Sorrimos por que estamos bem, ou por que queremos parecer bem?

Olá, hoje não falaremos apenas de procedimentos, pois entendo que a odontologia é uma só e o paciente não precisa entender o que é cada especialidade, precisa entender, sim, que existe um profissional a sua disposição para ajudá-lo a ter sua saúde em dia e aumentar sua autoestima.

Então, considerando que o paciente é leigo na odontologia e não tem por obrigação saber que tipo de especialidade deve procurar, como podemos fazer esse entender a necessidade de uma intervenção profissional antes que seja tarde?

A melhor forma de fazer o paciente entender é mostrar a ele os benefícios de ter saúde e contrapor com os malefícios. Não podemos deixar de comunicar ao paciente tais tópicos tão importantes. Entender o paciente e estar próximo dele como um profissional amigo e que está preocupado com sua saúde é uma boa maneira de captar essa necessidade.

A prevenção abordada na odontologia moderna traz consigo, mais viva do que nunca, toda essa preocupação com os cuidados básicos. Mesmo para tratamentos considerados premium, envolvendo aparelhos invisíveis, facetas, implantes, bichectomia, ou preenchimentos faciais, devemos mostrar ao paciente que não vale a pena fazermos procedimentos caríssimos, se esse não se preocupa em manter a saúde básica com consultas períodicas.

O que nós dentistas propomos é cuidar de uma forma mais simples, menos invasiva, menos onerosa e mais rápida. Mas como fazer isso? A simples manutenção da visita periódica após um tratamento longo e complexo, por si só, já proporciona maior durabilidade ao procedimento executado e, indiscutivelmente, à saúde do paciente. Não é por menos que a medicina já aplica, há alguns bons anos, o conceito de diagnóstico precoce através de exames de rotina e consultas clínicas. Esse tipo de abordagem provoca benefício tanto ao paciente quanto ao profissional preocupado com a saúde do paciente. Dentista que cuida, quer ver o paciente sorrindo sempre e não deseja de forma alguma que esse tenha alguma doença para tratar e caso venha a ter, que possa sanar rapidamente o problema. Isso só é possível através dos exames preventivos e visita regulares.

A cultura brasileira parece apelar apenas pelo tratamento corretivo, quando a doença (seja ela uma gengivite, ou um câncer) já está instalada. Porém, é importante salientar que, no meu ponto de vista, a prevenção também é uma forma de tratamento. Avaliar, examinar e poder apenas realizar um procedimento profilático no paciente é recompensador, significa que você conseguiu instalar a consciência de que, de uma forma geral, ter saúde pode ser fácil, barato e simples, basta que cada um cuide de si mesmo de maneira preventiva.

 

Artigos Relacionados