Como ter sucesso na implantação de um chatbot
Defesas orais dos projetos do Conexões Culturais 2019 entram na reta final
7 pontos mais importantes para a saúde de crianças e adolescentes
BRAZILFOUNDATION CELEBRA MULHERES NOTÁVEIS
Harmonização Facial e a mudança na autoestima.
Praia do Olho D’água – Maranhão
5 livros para estimular o hábito da leitura nas crianças
TORNANDO-SE UM EMPREENDEDOR DE SUCESSO
QUANDO DÍVIDAS BLOQUEIAM SEUS CARTÕES DE CRÉDITO E PASSAPORTE
Doutor, até que idade posso engravidar?
YOUGUMANIA LANÇA SABORES ESPECIAIS DE GELATO
Cintura baixa de volta? Saiba como combinar calça polêmica
Competição em Aulas de Educação Física: Como Estimular seu Aluno?
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Principais tendências – São Paulo Fashion Week – N47

By  |  0 Comentários
Compartilhe nas Redes Sociais

A temporada n47 do São Paulo Fashion Week  aconteceu entre os dias 22 à 27 de Abril no espaço Arca (Vila Leopoldina). Com tema #minhautopiahoje. 

Alguns desfiles foram externos como, Reinaldo Lourenço que abriu a temporada com desfile no Farol Santander, Lenny Niemeyer na Pinapoteca de São Paulo e Glória Coelho na Faap.

previous arrow
next arrow
Slider

Confiram comigo a nossa cobertura.

Reinaldo Lourenço 

O Estilista e diretor criativo da Marca abriu a semana de moda com desfile no saguão do Farol Santander,  com inspiração na sua última viagem para Miami, onde Reinaldo se encantou pela Ocean Drive, com beleza da arquitetura e as cores, o degradê  do pôr do sol que deu origem aos vestidos em tie-die.  Destaque para a alfaiataria, que veio com detalhes de renda super tendência lá fora. 

Outro destaque foram as poltronas decoradas com estampas da história do estilista em parceria com a Breton.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider


Bob Store

Os principais pilares para criação da primavera verão 2020 da Bob Store foram, o tropicalismo brasileiro, o colorido dos anos 80 e a construção de peças esportivas.

André Boffano mergulhou no DNA sofisticado e acolhedor dar label, trazendo design e versatilidade.

O esportivo com inspiração nas estruturas de roupas de ski , foram inspiração para detalhes como recortes e volumes nas roupas muito deles criados através de técnicas de moulage. Paleta de cores, com a presença de tonalidades vivas e inusitadas são resultado de um minucioso estudo de roupas de esportes de inverno. Tons cítricos como verde limão e laranja, nuances de bege, verde amarelo e o azul permeiam a coleção.

 O tricô aparece mais leve, moderno com misturas de pontos e texturas com cores e modelagem assimétrica em alguns modelos. Destaque para as estampas que remetem a natureza com influência de artistas brasileiros, Como Bruno Novelli e Tatiana Clauzet.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Modem

A marca apresentou sua coleção no espaço Arca, trazendo como inspiração, a expressão artística pelo processo criativo  AVAF em sua constante busca pelo novo, através do trabalho de texturas e volumes em materiais como o papelão.

André Boffano diretor criativo da Modem, fomenta o rompimento  de volumes convencionais por meio de silhuetas inusitadas, recortes e assimetrias em tricots, couros e na camisaria. Assim, por meio da desconstrução se tornam fundamentos do verão 2020 da Modem.

A cartela de cores é a ampla e viva com nuance de verde, laranja, azul, rosas e cinzas, contando com os nenhum es como pontos de luz. A partir disso também nascem as estampas multicoloridas da coleção, inspiradas nas tapeçarias da exposição “Aquele vestígio assim…” de AVAF explorando texturas que remetem ao papelão imagens de demolições do Japão feitas por Eli, que estampam T-shirts d coleção.

A marca também apresentou uma linha de bolsas, com variações dos clássicos da marca: Modem M2 e a Mini Bag que apresentaram tamanhos versáteis para diferentes fases ocasiões.

Amei os brincos assimétricos e super coloridos e os óculos criados a quatro mãos com a marca Chilli Beans.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Apartamento 03

Com tema paraísos artificiais, o verão 2020 da marca com inspiração no livro de  Charles Baudelaire  e suas experiências dentro desse mundo artificial, a coleção traz muitas cores e texturas. Impecável na alfaiataria, os ternos da marca vão desde o branco até os tons  mais saturados, sobrepostos por telas artesanais, que quebram a formalidade das peças. Luiz também apostou em macacões e vestidos com paetês estilo 80’s, excelente para a noite. 

A coleção traz ainda peças  com rendas brancas e gigantes pastilhas translúcidas e uma  série de conjuntos linho xadrez com pequenos bordados.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Patrícia Viera

Um dos destaques nessa temporada. Patrícia faz um trabalho incrível com o couro e trouxe uma coleção com 0% de desperdício, além de ser uma atitude sustentável, também teve impacto na coleção, trazendo sobreposições, coloridos, mosaicos e recortes. Muitos detalhes fizeram essa coleção diferenciada. Além dos acessórios que também foram feitos com retalhos do material.

Encantada com esse trabalho que fez peças maravilhosas com o couro.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Triya

Pela primeira vez mostrou sua linha masculina e dedicou uma porção bem maior da coleção às roupas, além de seu já conhecido beachwear.

A marca trouxe uma cartela de cores quentes, estampas, tons de rosa, amarelo, azul marinho e preto. 

Biquíni e maiô com tops maiores e calcinha mais decotadas!!  

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Ratier

A marca de Renato Ratier trouxe uma coleção inspirada na miscigenação de crenças, utilizando-se de releituras dessas mesmas.

A coleção outono inverno é composta por 30 looks, onde em alguns deles podemos ver modelagens com corte oversize e a presença de ombreiras, numa cartela de cores como o preto, branco, marrom, roxo e amarelo e roxo. As apostas são na cintura alta para o feminino e no gancho baixo para o masculino, além de cinturas marcadas e alfaiataria. Nos tecidos Renato Ratier escolheu tecidos que imprimem a personalidade como o couro, linho veludo, tricô,malha e viscose.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Haight

A estilista Marcela, trabalha com poucas cores, como preto, nude e um tom de vermelho dos mais bonitos – quase metade da coleção foi construída nessa cor.

A modelagem é outro ponto alto, um exercício de volumes e recortes raramente vistos em uma marca de praia.

 O que a Haight tem de mais carioca é o comportamento da menina que está na praia e acaba indo pra um outro lugar, alguma festa durante o dia e depois à noite. 

Estreante no spfw n47, a marca trouxe o vermelho como ápice de uma cartela de cores que traduz o movimento de dança. Intitulada “ensaio sobre nós” movimento da própria marca com as pessoas envolvidas na construção da coleção. A estilista acredita na dança como forma de poesia e movimento, por isso a influência da bailarina Pina Bausch nas cores e formas das peças.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Neriage

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Lino Villaventura

Lino é dono de uma característica bem autoral em relação a sua coleção, o que vai na contramão de tendências, não gosta de release, prefere explicar detalhadamente a cada um sobre a inspiração da coleção.  Explica que tudo começa de um jeito e termina de um jeito completamente diferente.

São looks que evocam uma vibe futurista, com bodysuits de veludo, mangas com franjas translúcidas e tecidos luminosos, como o vinil preto e vermelho visto em capas, puffer jackets e macacões com shape mais amplo.

Do futurismo para suas já conhecidas coleções, com volume de tecidos, nesse meio também houveram looks com referência ao Japão só que com proposta mais usável.

Por fim, Lino também levantou a bandeira do reaproveitamento, coisa que sempre faz ao longo de suas coleções. 

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Amir Slama

O desfile de Amir Slama foi de muita comemoração, afinal, o estilista estava comemorando 30 anos de carreira, trazendo uma celebração de sentimentos.

Vimos muito preto, branco, nudes, tons terrosos puxados para o laranja ou vermelho, como também vimos uma mistura de verdes e azuis. O desfile trouxe muito glamour, modernidade, alegria e espontaneidade. Foi muito inovador misturar moda, diversidade, humor e os melhores artista e influencers para o seu desfile.

Acho também que o SPFW sempre trouxe marcas que imprimem uma personalidade e ideal, pois por se tratar do maior evento de moda do Brasil, existe uma necessidade muito forte para o novo.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
1
Olá!
Bem Vindo a Revista Digital mais querida da Amazônia!
Powered by