Luciana Gimenez abre as portas de seu novo apartamento para Casa Vogue

Em nova fase da vida pessoal, a apresentadora exibe seu tríplex de 750 m², em São Paulo, decorado pelo arquiteto Renan Altera

Fotos:  Ruy Teixeira

Conectando moda e arquitetura, a edição de outubro de Casa Vogue traz um bate-papo com a apresentadora Luciana Gimenez, que por anos desfilou nas passarelas das principais capitais da moda, como Milão, Paris e Nova York. A apresentadora do Super Pop recém-inaugurou um triplex de 750 m² na Zona Sul de São Paulo, que encanta pelo charme e pessoalidade, com projeto assinado pelo arquiteto Renan Altera.

No topo da torre com vista livre para o Rio Pinheiros, a modelo e apresentadora até hoje se deslumbra com o horizonte interminável da metrópole a seus pés. Não à toa, o visual foi determinante para a escolha do apartamento. “Quando entrei pela primeira vez, tudo estava completamente vazio. Mas havia um lindo pôr do sol. Tive a certeza de que moraria aqui”, revela.

A decoração neoclássica e repleta de adornos dourados e reluzentes deu lugar a interiores contemporâneos, marcados pela tão almejada serenidade. Foi a primeira vez que a apresentadora se dedicou, de fato, a uma reforma, na qual descobriu uma experiência quase psicoterapêutica. Reconheceu-se na hesitação e pôs em xeque suas convicções, como o anseio de pintar todas as paredes de branco ou embarcar em alguma tendência. “Às vezes é difícil fugir dos modismos. Quando algo está em alta, todos ficam iguais. E o mesmo acontece na decoração”, queixa-se. “Acho lindas essas casas estilizadas, mas, para mim, decorar está mais relacionado com o que gosto. Penso que moda, cada um faz a sua.”

Iniciava-se ali a troca com o arquiteto Renan Altera, fundador do escritório Altera Arquitetura. “Ela estava num momento importantíssimo da vida e ainda não tinha muita ideia do que buscava. Conversando bastante, conseguimos encontrar um caminho que trouxesse seu verdadeiro DNA para esse lugar”, relata. Quando os filhos estão fora, quem faz companhia a Luciana são as ilustres obras de Di Cavalcanti, Claudio Tozzi, Jeff Koons e Damien Hirst, entre muitas outras, numa composição excêntrica e destemida. Há também lembranças de viagens, como o vaso personalizado trazido de Murano, na Itália, e presentes dos mais chegados, a exemplo dos retratos de Mick Jagger, John Lennon e Yoko Ono, com direito a autógrafo, que complementam a coleção.

Em relação ao mobiliário, nada de “peças conceito e extremamente desconfortáveis”. Tão desprendidos quanto a moradora, os móveis eleitos prezam pela comodidade. “Lar tem de ser onde você gosta de se sentar, dar festa e se sente bem. Do contrário, não funciona”, decreta, com o olhar sempre passeando pelas nuvens da paisagem. “Chamo meu apartamento de casa flutuante, porque a sensação de completa liberdade desta vista até me faz esquecer que estou no topo de um prédio.”

Todos os detalhes da nova casa da apresentadora podem ser conferidos na íntegra na edição de outubro de Casa Vogue, nas bancas de todo o país.

Sobre a Casa Vogue

Casa Vogue é a revista de maior prestígio do Brasil em decoração, design, arquitetura e lifestyle. Referência máxima em comportamento e tendências,  todos os meses encanta e inspira os amantes do bom viver.

Artigos Relacionados