Juliana Perrone

London e Milão Fashion Week 2018/2019 -Juliana Perrone

 

Começando por Londres que teve a saída de várias marcas, saindo LFW e indo para MFW e PFW e a entrada de  novos Estilistas. Confiram comigo alguns destaques dos principais desfiles por lá…

“A trilha sonora nostálgica e as peças que retratavam os maiores sucessos da marca, como os trench coachs, ponchos, parkas e o clássico xadrez que ganhou listras de arco íris para uma edição especial marcaram o desfile. Uma boa notícia é que  a coleção adotou o sistema see now buy now, em parceria com a farfech, entregou as peças desfiladas para quem comprou num prazo de 24 horas.“


Para finalizar,  a boa novidade é que Ricardo Tisci é o novo diretor criativo da Burberry, sucedendo Christofer Bailey. Sua primeira coleção será desfilada em setembro de 2018.

Ricardo Tisci

Outra surpresa na #LFW foi a presença ilustre da Rainha Elisabeth na fila A (claro) no desfile  de Richard Quinn.
A Rainha da Inglaterra esteve no evento para premiação  Quenn Elizabeth Award for British Design, que prestigia estilistas que inovam sempre de forma consciente. E o vencedor foi ele mesmo, Richard Quinn, com um desfile cheio de volumes e estampas, looks super coloridos, muito comentado.

Rainha Elisabeth na fila A

 

Alberta Ferretti

Alberta Ferretti na  #MFW  mostrou um desfile marcado por muito looks com cintura marcada, cintos, botas de cano alto estilo cowgirl sofisticada, muitos tons de roxo e as cores em tons terrosos. Sem falar do tom azul da coleção que estava muito chic.  Outro ponto alto é a versatilidade das peças capazes de mudar de dia para noite em um vislumbre.
O conceito dessa coleção outono inverno 2018 foi retratar uma  mulher mais audaz, com forte caráter e estilo.

 

Moncler

No #MFW, a Moncler estreou  oito coleções cápsula, projeto bacana dos designers Pierpaolo Piccioli, Craig Green e Simone Rocha.

 

Gucci

Para o show de Outono/inverno 2018/2019, Gucci transformou a sala de desfile numa sala cirúrgica, assinando a atmosfera mais falada da temporada. O conceito reflete um trabalho de Alessandro Michele inspirado no #cyborgs, criaturas que quebram os padrões predefinidos. O que se viu na passarela foram modelos com cabeças, filhotes de dragões, rostos com terceiro olho, olhos nas mãos e várias outros elementos que nos incentivam a um questionamento diante de estereótipos predefinidos.
Nesta coleção teve vestidos com cristais, bordados ricos de malha, inspirados por máscaras de esqui vintage e alfaiataria masculina misturada com malhas e colares de cristal.

 

 Dolce & Gabanna

Dolce & Gabanna #mfw #DGSecretsdiamonds, looks brilhantes e glamurosos invadiram a passarela #fashiondevotion. Notou-se um mix de referências religiosas com uma leve ironia e elementos icônicos da grife italiana, como animal print, corseletes, silhuetas amplas com uma pegada street, muitas coroas e enfeites com brilho. Voando na passarela o #DGdevotionbag foi carregado por drones no outono de 2018/19.

 

 Tommy Hilfiger

 A marca montou em Milão um cenário de autódromo com pista de corrida, boxes, carros de fórmula 1. Um espetáculo. #tommyxgigihadid também entrou no esquema see now buy now e já está a venda em todas as lojas do mundo.
Listras típicas da marca estilizadas em tricô e em outros tecidos elásticos colados no corpo  quase sempre acompanhados de sobretudos oversized e recortes estratégicos. O ponto alto do desfile foi @bellahadid, @gigihadid, @winneharlow e @joansmalls vestindo transparências com símbolos de automobilismo
Destaque para as chokers mais largas que dominaram os looks.

Versace

Ainda no #MFW outro desfile que me chamou atenção foi #versace…
O  desfile aconteceu no Palácio Reale. Um local que Donatella sempre desejou desfilar. A marca se destacou pelo incrível xadrez  apresentado, uma estampa colorida com pegada anos 90, as peças com a estampa variaram de calças, saias, blazer, lenços e etc.
Algumas peças lembram o icônico look de Cher (Alicia Silverstone), de Patricinhas de Beverly Hills.
Um super truque de styling foi apresentado na passarela e que super podemos usar no dia a dia: t-shirts por baixo do vestido.
O desfile apresentou modelos de festa com as t-shirts, mas porque não adaptarmos para o dia a dia em vestidos mais leves? Fica a dica.

 

Moschino

 Jeremy Scott trouxe para o desfile uma passarela retrô da marca e contou com um exército de Jackies. O foco do desfile foi apresentar os conjuntos de  tailleurs de tweed em tons vivos combinados a chapéus pill box, modelo eternizado pela ex-primeira-dama americana.

Se você é uma pessoa que gosta de looks básicos, é melhor se encorajar a usar cores mais vivas, a proposta da temporada é “se mostrar”, com as cores.

 

Prada

O desfile teve uma pegada Futurista Clubber, com muito neon para destacar o poder feminino. Essa foi a ideia!

“Meu sonho é que as mulheres possam sair na rua e não ter medo. Queria ter a liberdade exagerada,” disse Miuccia . O náilon também foi a estrela do desfile e as famosas sandálias com chamas voltam à passarela.
Tule bordado também esteve presente nas peças, mesclado com as cores vivas que se destacaram.

 

Fendi

A marca representou  bem o sport wear.  As misturas de camisetas com logotipo e peças de alfaiataria ganharam destaque no desfile.

Ombros marcados e estilo oitentista compuseram as peças, dessa vez com xadrez em tons neutros, dando um ar mais casual chic, como as peças com tecidos com efeito plastificado.

Coloque para jogo sua camiseta com logos, combine com uma peça mais chique e pronto.
Além disso, não faltaram peças com o monograma da marca e propostas mais românticas, como os vestidos bem ladylike. Destaque para os acessórios, especialmente para as botas estilo country, que prometem vir com tudo!

 

Artigos Relacionados