Entenda melhor a Meningite Meningocócica

A meningite meningocócica é uma infecção grave das membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Se desenvolve rapidamente sendo uma ameaça a vida em 24-48horas. No Brasil 20% dos pacientes morrem devido a infecção. Este tipo de meningite é causada por vários tipos de bactérias meningocócicas, sendo a mais comum em nosso meio.

Bebês, crianças e adolestentes compreendem a faixa etária de maior risco da doença, sendo os menores de 2 anos de idade (faixa em que ocorre a maioria dos óbitos) a mais vulnerável. Adultos viajantes também estão mais propensos a infecção. Desta forma, notasse que é uma doenças presente em todas as faixas etárias.

A transmissão ocorre de pessoa para pessoa,  através das gotículas de saliva elimindas por indivíduos  portadores das bactérias em orofaringe. Nessas pessoas, as bactérias colonizam a orofaringe muitas vezes sem causar doença.

Como é doença de incubação muito rápida e muito grave, não adianta vacinar depois de um contato íntimo com um paciente. A melhor maneira de evitar o contágio é estar previamente vacinado.

O tratamento deve ser rápido, na tentativa de se evitar sequelas e morte. Antibióticos e outras medidas de suporte devem ser instituídos precocemente, em regime de internação hospitalar, geralmente em unidades de terapia intensiva, até que se estabilize o paciente e o risco de morte esteja afastado.

Os sinais e sintomas são: febre, vômitos, dor de cabeça, rigidez do pescoço, sensibilidade a luz, fadiga. Os bebês podem paresentar diarréia, choro prolongado, irritabilidade e perda do apetite.

Com o agravamento da infecção podem surgir manchas vermelhas na pele, que não desaparecem ao serem apertadas.

A melhor forma de enfrentarmos esta doença é estar previamente vacinado. A vacinação contra meningite é especialmente recomendada para bebês, crianças, adolescentes, viajantes e pessoas com sistema imunológico comprometido.

Vacinar é melhor!

desconhecido-2

Artigos Relacionados