Manaus sedia Conferência Internacional de Turismo Sustentável na Amazônia
7 alimentos para tunar a imunidade das crianças nos dias frios
Como surgiu a tradição dos biscoitos da sorte?
Cinco dias de festa por Manaus e Rios da Amazônia
BUTECO DO GUSTTAVO LIMA É SUCESSO DE VENDAS
Como preparar o filho pequeno para trocar de escolinha?
Track&Field destaca destino brasileiro em sua campanha de Inverno 2020
10 tendências em looks para o fim de ano (quando e como usá-las)
Jardim Japonês – Caldas Novas em Goiás
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Chapada dos Guimarães

By  |  0 Comentários
Compartilhe nas Redes Sociais

É um município brasileiro no estado de Mato Grosso, pertencente a Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá

População: 17.799 habitantes
DDD: 65
Estado: Mato Grosso
Distância de outras cidades: Cuiabá, 69 km, Rondonópolis, 285 km, Goiânia, 1003 km
Site: http://chapadadosguimaraes.tur.br

A imponência natural da Chapada dos Guimarães justificou a criação, em 1989, do parque nacional que leva seu nome. Na área de conservação e em seus arredores ficam a maior gruta de arenito do Brasil, cachoeiras como a emblemática Véu de Noiva, uma profusão de paredões de pedra alaranjados e belos rios. Recentemente, a cidade ganhou um estruturado parque de ecoturismo. Muitos restaurantes só abrem nos fins de semana, quando as pousadas costumam lotar.

Chapada dos Guimarães (regiov/Flickr)

COMO CHEGAR

Saindo de Cuiabá, pegue a estrada MT-251. De lá, são 60 quilômetros até a Chapada.

O parque é próximo da cidade e concentra algumas atrações. Para ver as principais, como a Gruta Azul e a Caverna Aroe Jari, siga pela MT 251 sentido Campo Verde e enfrente 41 quilômetros de estrada, dos quais 25 são de terra.

ONDE FICAR

Com diárias até R$ 300, considere a Pousada Solar do Inglês, hospedagem de charme pelo Guia Brasil 2013, e a Pousada do Parque. A Pousada Villa Guimarães, com ambiente caseiro, tem quartos com camas confortáveis. A Pousada Penhasco, com diárias mais altas, está na borda da Chapada.

SUGESTÕES DE ROTEIROS

1 dia – Reserve um dia para conhecer o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães. Há quatro formas regulares para conhecê-lo: do mirante da Cachoeira Véu da Noiva, uma das principais atrações, através do Circuito das Cachoeiras, pelo Morro de São Jerônimo ou pelo Vale do Rio Claro. Para um dia de viagem, escolha conhecer pela Cachoeira Véu da Noiva.

Cartão-postal do Mato Grosso, a Cachoeira Véu de Noiva desce por um paredão de arenito e forma um enorme poço (Divulgação)

2 dias – Com dois dias na Chapada dos Guimarães, faça o trekking até o morro de São Jerônimo: são oito horas de trilha que passa por formações areníticas curiosas, como o Jacaré de Pedra, a Pedra Furada e a Mesa do Sacrifício. Aproveite para fazer o Circuito das Cachoeiras, cujo percurso de 7 quilômetros passa pelas quedas Sete de Setembro, do Pulo, Prainha, Degraus e Andorinhas e por duas piscinas naturais.

A Cachoeira Andorinhas faz parte do passeio chamado Circuito das Cachoeiras, em que o visitante conhece cinco quedas dágua em 6 km (Mario Friedlander)

4 dias – Com mais tempo, faça o passeio que leva até a Caverna Aroe Jari e para a Gruta da Lagoa Azul. Maior gruta de arenito do Brasil, a Aroe Jari, ou Gruta do Francês, tem 1550 metros de extensão. A 30 minutos da caverna está a Gruta da Lagoa Azul, de água cristalina.

Caverna Aroe Jari, na Chapada dos Guimarães, Mato Grosso (Hélia Vannucchi/Flickr/Creative Commons)

QUANDO IR

No verão, para tomar banho nas cachoeiras e ter boa vista nos mirantes. Costuma haver neblina no inverno.

Fonte: ViagemTurismo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
1
Olá!
Bem Vindo a Revista Digital mais querida da Amazônia!
Powered by