A pediatria e a novidade Home Care

Dra. Elisandra  Rodrigues Sales  ( CRM-AM: 4722 RQE 4304) desde o início na sua carreira, sempre sonhou em ser pediatra e devido a essa paixão traz informações sobre os cuidados com as crianças e a famosa ‘pediatria Home Care’. 

O que é a pediatria Home Care?

Sabemos que as pessoas estão com a vida cada vez mais corrida. As filas e o tempo de espera nos prontos socorros (seja público ou privado), ambulatórios e as vezes até consultórios só aumentam a cada dia. Foi pensando nisso que a ideia da Pediatria Home Care surgiu – uma alternativa para as mamães que preferem a consulta no conforto do seu lar.

Quais são as diferenças entre a rotina do consultório particular e a consulta Home Care?

Com relação a consulta em si, não tem diferença. Tudo que se faz no consultório é possível também ser feito em casa. O que mais diferencia uma da outra é a postura da criança. No consultório algumas crianças desenvolvem verdadeiro pavor, não deixam pesar, não deixam medir, não colaboram no exame físico, pois o ambiente é diferente. Já em casa, tentamos fazer da consulta uma brincadeira, uma atividade lúdica perto do ambiente de segurança da criança, e fazendo tudo de forma alegre e descontraída. O resultado tem sido surpreendente.

Quais são as principais dúvidas das mães e pais quanto à alimentação infantil?

Normalmente a principal queixa é “meu filho não come” ou “meu filho não engorda”. É aí que entra a importância da consulta de rotina, avaliar o peso corporal da criança, fazer as medidas corretamente, avaliar com os parâmetros corretos, dispor de exames laboratoriais quando necessário e enfim concluir se a criança está apresentando um desenvolvimento pondero-estatural adequado para sua idade, avaliando inclusive os fatores genéticos. Outro fator importantíssimo é saber o que a criança come, quanto ela come de determinados alimentos, onde ela faz essas refeições e quantas refeições ela faz ao longo do dia, porque as vezes a queixa “meu filho não come” esconde muita informação, talvez a realidade seja que a criança só quer comer guloseimas ao invés de alimentos saudáveis, ou seja, nesse caso, não é que a criança não coma, mas sim que não se alimente corretamente.

Quais os primeiros passos para uma alimentação infantil saudável?

Segundo o Departamento de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria os 10 passos para uma alimentação saudável são:

1

 Leite Materno exclusivo até os 6 meses de vida, sem oferecer água, sucos ou chás.

2

A partir dos 6 meses iniciar de forma lenta e gradual a introdução alimentar, mantendo-se o Leite Materno até os 2 anos de vida

3

Após os seis meses, os alimentos complementares 3x ao dia se a criança receber Leite Materno e 5x ao dia se a criança estiver desmamada

4

A alimentação complementar deve ser dada sem a rigidez de horário, respeitando a vontade da criança

5

A alimentação complementar deve ser espessa desde o início, oferecida em colher, começando com a consistência pastosa e ir aumentando gradativamente até chegar a alimentação da família.

6

Oferecer alimentos diferentes todos os dias. Uma alimentação variada é também uma alimentação colorida.

7

Estimular o consumo diário de frutas, verduras e legumes nas refeições.

8

Evitar café, açúcar, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas nos primeiros anos de vida. Usar sal com moderação

9

Cuidar da higiene no preparo e manuseio dos alimentos, garantir armazenamento e conservação adequados.

10

Estimular a criança doente e convalescente a se alimentar, oferecendo a alimentação habitual e seus alimentos preferidos e respeitando a sua aceitação

É mito ou verdade que uma criança obesa ou com sobrepeso tem maior probabilidade de se tornar um adulto obeso?

É verdade. A infância é um reflexo da vida adulta. Toda nossa personalidade, afetos, preferências alimentares se formam até os 5 anos de idade. Por isso, é de suma importância que a criança aprenda a comer corretamente da maneira mais saudável possível, deixando claro a ela desde pequena que as guloseimas serão alimentos esporádicos, para situações impares, e que elas não devem fazer parte do cotidiano da família.

Há poucos anos, casos de diabetes infantil eram raros. Entretanto, hoje em dia são mais comuns. O que mudou?

Muita coisa mudou. Vivemos numa época de vida corrida, onde o modelo familiar atual é pai e mãe trabalhando fora, crianças passando dias em creches, escolas, ou com cuidadores; onde a indústria alimentícia cresceu muito e infelizmente o padrão alimentar familiar mudou consideravelmente.  A questão é que cada vez surgem mais estudos comprovando a ligação da Obesidade Infantil, Diabetes na Infância com alimentos industrializados com alto teor de açúcar e aditivos.

Qual a importância da dieta das mães para a qualidade nutricional do leite materno e para a prevenção de cólicas, doenças e alergias nas crianças?

Toda! Hoje já falamos nos primeiros mil dias da criança, levando em consideração os 270 dias (aproximadamente) da gestação mais os dois primeiros anos de vida como período essencial para o desenvolvimento desse indivíduo. O fato dessa contagem iniciar na gravidez é exatamente porque a gestação traz impacto direto na vida físico e emocional do feto. Portanto, a escolha do que comer na gestação afetara diretamente a qualidade nutricional do leite materno, prevenção de cólicas e desenvolvimento de alergias na criança.

Todos os anos surgem técnicas, tratamentos e diagnósticos novos voltados à pediatria. O que se deve fazer para estar a par dessas novidades?

A medicina não para, e para estar a par das novidades e seguir as orientações corretas a sugestão é que o Profissional escolhido pela família esteja atualizado, a par do que dizem os novos estudos, consensos atualizados das entidades em questão, pois ele saberá orientar a família adequadamente para o melhor desenvolvimento nutricional e neuropsico motor da criança.

Dra. Dra. Elisandra  Rodrigues Sales  é graduada em Medicina pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Residência em Pediatria pelo Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV) Elisandra Rodrigues Sales cursa Pós Graduação em Nutrologia Pediátrica e é membra da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e Associação Brasileira de Nutrição Materno Infantil (ABRANMI).

Onde Encontrar:

 Espaço Clínico Crescer 

Rua Visconde de Porto Seguro , 04

Parque das Laranjeiras 

(92) 991369030

Instagram: Elisandrasales

[ngg src=”galleries” ids=”73″ display=”basic_slideshow”]

Artigos Relacionados