WSO e Friend of the Earth realizaram o primeiro showroom ético e sustentável de moda em Milão - Foto: Eliane Diotti e Pablo Ruan

WSO e Friend of the Earth realizaram o primeiro showroom ético e sustentável de moda em Milão - Foto: Eliane Diotti e Pablo Ruan

WSO e Friend of the Earth realizaram o primeiro showroom ético e sustentável de moda em Milão

O Showroom de Moda Sustentável é o primeiro considerado sustentável na Europa, pois está apoiado nos quatro pilares da sustentabilidade: Social, cultural, ambiental e econômico.

É uma compra consciente que faltava no mercado de moda Europeu, para compradores responsáveis. O local escolhido foi no belíssimo Palazzo Berri-Meregalli e foi realizado do dia 19/02 até o dia 28/02 e coincidiu de estar durante a semana da moda de Milão, umas das semanas de moda mais importantes do mundo e todos puderam visitar as peças ali expostas conhecendo um pouco desse trabalho maravilhoso com estilistas ali presentes.

O casting de modelos é escolhido a partir da diversidade, e todos são tratados seguindo princípios éticos. A indústria da moda opera há anos com alto impacto negativo ambiental e falta de responsabilidade social. Além disso, várias agências de modelos não cumprem os princípios mínimos de tratamento ético e humano dos modelos. O Showroom Ético e Sustentável da WSO tem como propósito abordar essas questões e fornecer aos compradores uma referência confiável para roupas e acessórios de origem sustentável verificadas e exibidas por modelos que são respeitados em seus direitos e apoiados e protegidos em seu trabalho.

O showroom tem como objetivo concentrar essas marcas responsáveis ambiental e socialmente em um só lugar na Europa, dando ênfase e visibilidade a elas, apoiando também o aumento do consumo justo e consciente. Além disso, apoia agências de modelos éticos para, em parceria trabalhar seu casting de modelos em colaboração com a WSO Models Agency.

Nove marcas de moda de quatro continentes e seis países (Brasil, Colômbia, Alemanha, Índia, Tunísia, Suíça) exibirão suas roupas e o showroom: Carolina Bartolini, CQ Corporate Fashion GmbH, Crina, Dona Rufina, Elemente Clemente, Kazo, KW Manufacturing, Miclott e Rico Bracco.

Estiveram ali pessoalmente as designers Luciana Bulcão da Dona Rufina e Carolina Bortolini da Carolina Bortolini Atelier que são marcas gaúchas e, dentre elas em comum, seus trabalhos com a lã brasileira.

A Carolina desenvolve roupas em lã onde tem como protagonismo o tingimento natural com essa matéria prima natural e biodegradável. Já a Dona Rufina, trabalha a feltagrem em echarpes, sapatos e bolsas. As designers conhecidas no Brasil por incentivar essa moda sustentável, agora expõem seus trabalhos internacionalmente e mostram toda a força da matéria prima natural brasileira.

Também esteve presente o designer Juan Miclott da Marca Miclott.

Que é uma marca que está reinventando a masculinidade, parte de um processo pessoal introspecção que identifica uma emoção e que geralmente converge em um pensamento coletivo permite que os consumidores identificar com a marca.

A marca Miclott nasceu em Pereira – Colômbia, como resposta a a necessidade de uma nova estética para que o homem possa encontrar o seu próprio maneira de se expressar sem limites.

A roupa é baseada em um conceito definido pelas emoções de Juan Miclott, o designer, que explora através de formas, blocos de cores, texturas, materiais e volumes enquanto
mantendo um design minimalista e equilibrado. Roupas atemporais são criadas para dialogar com diferentes tipos de corpo e vários estilos.

Foi recebido no Showroom visitas especiais como da Musa do Carnaval do Brasil, Quitéria Chagas da Escola de Samba Império Serrano e dos Consulados do Brasil e da Suíça.

Por Juliana Perrone e Josi Donelli.

Artigos Relacionados