Suplementos ideais para a mulher aos 25, 35, 45 e 55+

Suplementos ideais para a mulher aos 25, 35, 45 e 55+

 Suplementos ideais para a mulher aos 25, 35, 45 e 55+

Médico nutrólogo orienta o que a ala feminina deve suplementar em cada etapa da vida para viver mais e com saúde.

 

Não é à toa que os suplementos se tornaram grandes aliados na vida moderna, especialmente das mulheres que tendem a ter deficiências de nutrientes específicos, resultado das diversas mudanças no organismo ao longo da vida. Isso ocorre tanto pelo ritmo agitado em que elas vivem, bem como pelo menor conteúdo de micronutrientes e antioxidantes que a maioria dos padrões de dieta atualmente oferecem. Para ajudar a garantir que cada mulher esteja recebendo os nutrientes adequados em cada fase, especialmente com o dia 8 de março — Dia Internacional das Mulheres — se aproximando, o médico nutrólogo Nataniel Viuniski, especialista em obesidade e Membro do Conselho para Assuntos de Nutrição da Herbalife Nutrition, apresenta os suplementos essenciais para elas. Confira!

A partir dos 25 anos

Colágeno + vitamina C
Ômega 3

De acordo com o especialista, nesta fase, a mulher começa a perceber uma diminuição na produção de colágeno pela pele, por isso recomenda-se o consumo de produtos com peptídeos de colágeno juntamente com vitamina C, que atuam na síntese dessa substância responsável por oferecer estrutura à pele.

Segundo Viuniski, também é importante incluir o ômega-3, geralmente retirado de peixes de águas frias, que contribui para o bom funcionamento da memória de quem estuda e trabalha. “O ômega-3 também oferece ações anti-inflamatórias e antioxidantes que agem como um protetor da visão e da saúde cardiovascular, prevenindo o processo de depósitos de gordura nas artérias (aterosclerose) por conta das alterações hormonais que iniciam nessa fase da vida”, explica o médico nutrólogo.

Como nesta fase, boa parte das mulheres costuma ter uma rotina mais agitada, o nutrólogo recomenda ainda os suplementos à base de chá verde, conhecido por seus poderes antioxidantes e por possuir cafeína, um estimulante natural do sistema nervoso central que ajuda na concentração e a dar mais energia para as tarefas do dia a dia.

A partir dos 35 anos

+Multivitamínicos
+Fibras

Nesta idade, o processo de envelhecimento celular está mais acelerado e a mulher sofre um desgaste maior na tentativa de dar conta das várias tarefas do dia. Por isso, além dos suplementos já citados, é recomendado o consumo de um multivitamínico com vitaminas do complexo B, vitamina D, cálcio, magnésio e ferro na composição. “Vale lembrar que a suplementação não serve para minimizar os prejuízos de uma má alimentação, mas sim para otimizar os bons hábitos de estilo de vida”, coloca o médico nutrólogo.

Cuidar da saúde do intestino também é importante, uma vez que as emoções e o humor estão ligados ao órgão. “Isso porque cerca de 90% da serotonina é produzida ali. Portanto, se ele funciona bem, há maior oferta dessa substância”, esclarece Viuniski.

Para isso acontecer, deve-se ainda fazer a ingestão adequada de fibras — entre 25 e 30g por dia, segundo a Organização Mundial da Saúde — e bastante líquido. Como é difícil obter essa quantidade apenas com a alimentação, recomendam-se os suplementos de fibras para atingir a meta diária.

A partir dos 45 anos

+Proteína isolada da soja
+Suplementos proteicos
+ Cálcio com vitamina D e magnésio

A partir dessa fase, muitas mulheres começam a sentir os sintomas da menopausa com menstruações irregulares, calorões e alterações no humor. Nesse caso, é a vez de incluir a proteína isolada da soja, que ajuda a regular esses mecanismos por conta da presença de isoflavona, um fitonutriente benéfico para aliviar os sintomas da menopausa.

Outros suplementos proteicos também são bem-vindos, pois a perda de massa magra que leva à sarcopenia torna-se mais acentuada nessa faixa etária, aumentando os riscos de doenças cardiovasculares pelo desequilíbrio na composição corporal. “A proteína deve ser consumida em todas as refeições e a mulher deve manter uma rotina de exercícios físicos diários para contribuir na manutenção dos músculos”, acrescenta o médico.

Nataniel Viuniski também indica apostar nos shakes e sopas proteicas, barras de proteína e outros produtos que contribuam para o aporte dos nutrientes. Ainda vale suplementar o cálcio com vitamina D e magnésio combinados para otimizar seu aproveitamento, contribuindo para a para a prevenção da osteoporose.

A partir dos 55 anos

Manter todos os suplementos citados anteriormente
Nessa idade, a mulher geralmente já passou da menopausa e deve continuar a fazer uma alimentação saudável, além de manter o exercício físico, o controle do estresse e o consumo dos suplementos indicados anteriormente. “Essa é a melhor maneira de garantir uma longevidade produtiva e com autonomia”, finaliza o médico.

Compartilhe

Artigos Relacionados

Fernanda Capobianco segurando algumas das peças doadas pela Osklen