PAULO CAMARGO E O SONHO DE TER UMA MARCA SUSTENTÁVEL

PIRACURU, PIÑATEX E CACTUS: DESIGNER PAULO CAMARGO FALA SOBRE PELE ECOLÓGICA

Cada vez mais marcas buscam formas de incorporar práticas que respeitam o planeta. Só assim poderão contribuir para um consumo mais amigo do ambiente. Paulo Camargo, fundador e designer da marca Paulo Camargo Design, sonha em trazer sua própria marca a enlaçar a sustentabilidade. Um tema que tem estado em seu coração por muito tempo.

Foto: Paulo Camargo Design

Mais do que uma tendência, a sustentabilidade no setor da moda é uma necessidade. Pode ser uma dicotomia para o negócio, mas acredito que o primeiro passo não é dado pelas marcas. A atitude mais amiga do ambiente é comprar menos e romper com a tendência de consumo exagerado que alimenta o fast fashion.” Paulo Camargo.

Foto: Paulo Camargo Design

Dentro do nosso sistema econômico atual não há sustentabilidade. Prova disso é a própria crise climática e temos um modelo econômico que depende do crescimento infinito em um planeta de recursos finitos, o capitalismo é inerentemente insustentável.

As mudanças também estão relacionadas ao fato de os players do setor acreditarem e abraçarem a ideia e se abrirem para o novo, o que sabemos que nunca é tão fácil mesmo quando as mudanças geram benefícios financeiros.

O designer Paulo Camargo é a mente por trás dos mais variados modelos de bolsas, malas, mochilas e acessórios da marca que hoje vende para todo o Brasil, Portugal e, também, para o mercado internacional. Misturando cores, texturas e designs, a marca Paulo Camargo Design tem modelos para todos os gostos, femininos e masculinos, dos mais clássicos aos mais ousados.

NATURALMENTE BONITO: PELE DE PIRARUCU 

Mais do que estilo, a moda pode servir a um propósito.” diz Camargo. Considerando a preocupação ambiental, alternativas sustentáveis, como o couro de pirarucu, já estão nos planos para integrar a coleção da marca Paulo Camargo Design. Além de ser proveniente do reaproveitamento de uma matéria-prima que antes era descartada, o material possui textura diferenciada, o que se deve ao tamanho das escamas, o que garante uma estética única ao produto.

O couro de pirarucu é uma alternativa sustentável que utiliza matéria-prima reaproveitada da indústria gastronômica e mantem a economia ribeirinha (origem /Brasil), sem deixar de lado o valor estético. O couro de peixe pode ser convertido em um artigo muito especial, com suavidade e textura adequadas para a confeção de diversos acessórios, como sapatos e bolsas. A matéria-prima adquiriu tamanha notoriedade que ganhou o prêmio de tecido /couro mais responsável e criativo.

Foto: Nova Kaeru
Foto: Nova Kaeru

O método de curtimento também é de origem exclusivamente orgânica e a sustentabilidade vem do reaproveitamento de quilos de couro, enriquecendo a economia da população ribeirinha e reduzindo a quantidade de material descartado.

Foto: Paulo Camargo Design
Foto: Paulo Camargo Design
Foto: Paulo Camargo Design
Foto: Paulo Camargo Design

Embora a matéria-prima seja de origem animal, é fundamental encontrar alternativas que agridam menos o meio ambiente e que sejam devidamente fiscalizadas.” Diz o designer.

PELE ECOLÓGICA: PIÑATEX OU CACTUS

Mas o mais importante para mim é a conscientização e a busca por alternativas mais ecológicas. Sabemos que a mudança de comportamentos leva décadas para ser implementada. Estou tão intrigado com a Pele Eco-Friendly Piñatex ou Cactus – uma das novas tendências mais emocionantes é um couro vegano durável de cacto, e pode muito bem substituir o couro animal! O Cactus Eco-Friendly Skin foi desenvolvido por dois empresários no México”, conta Paulo que aguarda a chegada da sua primeira ordem de pele de Cactus. “Será como a manhã de Natal quando eu colocar as mãos naquele couro vegano de cacto, mal posso esperar …” afirma Paulo

Adrian Lopez Velarde e Marte Cazarez uniram-se para criar Cactus Eco-Friendly Skin, uma alternativa cruelty free ao couro animal, atendendo também às especificações de diversas indústrias e pode ser utilizado nos setores de moda, marroquinaria, mobília e automobilístico.

Adriano Lopez Velarde e Marte Cazarez | Cofundadores Desserto

O couro de abacaxi Piñatex já é usado hoje por gigantes da moda como Hugo Boss e Paul Smith. O material não é 100% sustentável, mas muito mais ético e ecológico do que o couro convencional.comenta Paulo Camargo.

Foto: Instagram @Piñatex® por Ananas Anam
Foto: Instagram @Piñatex® por Ananas Anam

Nos planos de Paulo Camargo Design também está o estudo de começar a trabalhar com a Piñatex – pioneira em alternativas de couro feitas a partir de fibras de celulose extraídas das folhas de abacaxi. O material é um couro sintético feito de resíduos de abacaxi, muito mais ético do que o couro real feito de peles de animais.

A indústria do abacaxi colhe cerca de 27,5 milhões de toneladas de abacaxi e gera mais de 76 milhões de toneladas de resíduos de folhas a cada ano em todo o mundo. O couro de abacaxi permite que os agricultores gerem rendimentos adicionais separando e vendendo folhas longas adequadas para a produção de fibras, em vez de queimá-las ou deixá-las apodrecer.

Paulo comenta “A sustentabilidade é uma jornada e ser uma marca sustentável pode significar uma infinidade de coisas. Estou ciente do difícil caminho a ser percorrido para levar a minha marca a ser sustentável, mas é uma emocionante aventura, uma aventura com o nosso planeta. As alternativas de couro à base de plantas são um mercado em crescimento, com inovadores recorrendo a abacaxis, azeitonas e cocos para produzir materiais ecológicos. Todos esses avanços devem deixar todos os criativos empolgados.”

Paulo nasceu na cidade de Ribeirão Preto no Brasil em 1972, e aos 16 anos começou a trabalhar em um atelier de tecelagem como designer. Aos 18 anos mudou-se para Milão para estudar na prestigiosa escola de moda Istituto Marangoni. Desde então, ele afirmou que os ambientes contrastantes do Brasil e da Europa desempenharam um grande papel na formação de suas sensibilidades como designer.

Começou sua carreira trabalhando como designer para uma grande marca italiana, em Milão, onde morou em Milão por 22 anos até se mudar para o Porto em 2012. Com a fábrica em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, e a loja em Portugal, no Porto, vive há 10 anos entre dois países. A Paulo Camargo Design tem modelos para todos os gostos, femininos e masculinos, dos mais clássicos aos mais ousados.

 

 

Artigos Relacionados