Repassa, no Dom Pedro Shopping

Repassa, no Dom Pedro Shopping - Foto: LZP Produções

Parque D. Pedro Shopping abre segundo ponto físico do “Repassa”

Quiosque apresenta ponto de coleta para cliente que deseja vender roupas, calçados e acessórios gentilmente usados no maior brechó on-line do país.

O Parque D. Pedro Shopping, administrado pela Aliansce Sonae, foi escolhido para sediar o segundo ponto físico do Repassa, maior brechó on-line do Brasil. O quiosque da plataforma, único de Campinas e região, inaugurou no dia 8 de dezembro e fica no Anel de Águas, em frente à Livraria Leitura, onde os clientes podem retirar e entregar suas “Sacolas do Bem” com roupas, calçados e acessórios em bom estado para que sejam vendidos. As peças passam por um processo de curadoria, fotografia, cadastro e são disponibilizadas à venda nas vitrines dos consumidores no próprio site. A primeira unidade também foi inaugurada em um shopping da Aliansce Sonae, em Belo Horizonte, em agosto desse ano.

O cliente tem a opção de escolher como deseja receber sua parcela de lucro das vendas das peças: como créditos para serem usados no próprio Repassa com 10% de desconto, depósito na sua conta bancária ou, ainda, como doações para ONGs parceiras. Caso a peça não passe pelo controle de qualidade, o usuário pode optar por doar ou receber o produto de volta.

Em Campinas, a opção de doar pode ser destinada ao Instituto Padre Haroldo, referência internacional no tratamento de dependência química de jovens e adultos e responsável por mudar mais de 80 mil vidas, direta e indiretamente. Em 2020, o Repassa doou mais de R$ 600 mil para ONGs parceiras, o triplo de 2019. No ano passado, também foram repassadas, para projetos sociais, mais de 117 mil peças que não puderam ser vendidas.

Segundo informações da Fábrica de Startups, empresa brasileira de fomento à inovação que administra a plataforma, mais de mil pessoas já colocaram suas roupas à venda pela plataforma na primeira unidade física do Repassa, em BH.

Marcelo Zaffalon, superintendente do Parque D. Pedro Shopping, explica que nos três primeiros meses de operação do quiosque, as sacolas do Repassa serão entregues gratuitamente. “Esta é mais uma iniciativa que promove a sustentabilidade e a responsabilidade social, que são pilares do Parque D. Pedro Shopping. Por meio dela, também incentivamos a economia circular, já que os clientes irão repassar as roupas que não usam mais e ainda irão lucrar com isso, enquanto outras pessoas encontram peças de desejo por preços mais acessíveis”, explica o gerente. Na primeira entrega da sacola, os clientes vão ganhar um cupom de 15% de desconto para compras no site do Parque D. Pedro Shopping.

A nova era dos brechós conta com negócios digitais extremamente profissionalizados, modernos e com uma curadoria de peças que torna a experiência de compra semelhante à de adquirir uma peça nunca usada. O objetivo principal é promover a economia circular, ampliando o tempo de vida das roupas já produzidas. Além disso, a atividade também promove o empreendedorismo em rede e economia para quem compra.

“A sustentabilidade e inovação são valores primordiais para a Aliansce Sonae, e é por isso que fazemos questão de apoiar projetos como o Repassa no Parque D. Pedro Shopping. A moda circular é uma tendência que cresceu muito nos últimos anos, principalmente on-line. Ter um ponto físico em mais um shopping da Aliansce Sonae é um grande diferencial para esses empreendedores de second hand e algo que ajudará a converter ainda mais consumidores para esse mundo”, comenta Renata Rique, Gerente de Inovação da Aliansce Sonae.

“Quando recebemos o desafio para criar um modelo de negócio second hand, fizemos uma longa pesquisa e estudamos todas as possibilidades viáveis, que pudessem beneficiar os envolvidos e, claro, a população, que tem buscado cada vez mais alternativas de economia circular ligadas a moda. Daí nasceu esse projeto tão completo e útil para a sociedade”, destaca Hector Gusmão, CEO da Fábrica de Startups.

Para Tadeu Almeida, CEO e fundador do Repassa, a parceria com a Aliansce Sonae foi decisiva, pois criou as condições necessárias para a validação do projeto e estimulou o acesso à circularidade na indústria têxtil. “A expansão da parceria e dos pontos físicos proporcionam, aos nossos usuários, novos canais para estender o ciclo de vida útil de produtos de qualquer marca, com impactos sociais e ambientais positivos em toda a cadeia de moda”, explica.

Critérios para venda

O Repassa conta com um time dedicado a estudar a precificação das peças. Entre os pontos analisados estão: valor de peças semelhantes às originais, estado de conservação, qualidade do material e tipo do produto. Quando a peça é vendida, o ex-dono das roupas recebe 60% do valor de venda do produto, independentemente do tipo do item.

Desde que foi fundada em 2015 pelo empreendedor Tadeu Almeida, a empresa possibilitou ainda a economia de mais de 1 bilhão de litros de água e de 24 milhões de quilowatts/hora (kW/h) de energia que seriam necessários na fabricação de um volume equivalente de peças novas, além de evitar a emissão de 2,4 toneladas de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera.

Artigos Relacionados