Os detalhes de uma anestesia bem sucedida

Dra. Jo Dantas de Aguiar é médica formada pela Universidade Federal de Roraima (UFRR), com Residência Médica em Anestesiologia na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Jo Aguiar, como é conhecida, revela que a anestesia é uma especialidade importantíssima, pois enquanto o cirurgião está com sua atenção concentrada no lugar preciso do corpo que ele corta e costura, o anestesista está com sua atenção concentrada na vida adormecida

“O anestesista vigia os seus processos vitais. Ele cuida para que a vida não vacile enquanto o corpo é cortado. É possível que sua vocação de anestesista tenha nascido de suas experiências esquecidas de sofrimento. Aí ele sentiu que seu destino era lutar contra a dor”.

Jo Aguiar, profissional sorridente e de bem com a vida, nos contou um pouco mais sobre sua carreira e sobre esta área tão importante da medicina. 

1) Qual a importância da anestesia no procedimento cirúrgico?



A primeira atividade médica relatada em livro está nas Escrituras Sagradas que afirmam “Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre o homem, e este adormeceu; tomou-lhe, então, uma das costelas, e fechou a carne em seu lugar; e da costela que o senhor Deus lhe tomara, formou a mulher e a trouxe ao homem” (Gênesis 2:21 e 22). Esse adormecer é um ato de anestesista. Deus não queria que o homem sentisse dor. Uma cirurgia feita sem anestesia é uma experiência de uma brutalidade indescritível. Muitos prefeririam morrer a sofrer os horrores da dor de uma cirurgia sem anestesia. A dor é o que existe de mais terrível na condição humana.  A anestesia é uma especialidade modesta; no entanto, enquanto o cirurgião está com sua atenção concentrada no lugar preciso do corpo que ele corta e costura, o anestesista está com sua atenção concentrada na vida adormecida. Ele vigia os seus processos vitais. Ele cuida para que a vida não vacile enquanto o corpo é cortado. A anestesia pode ser feita de duas formas. A primeira é a anestesia como ato técnico, científico, competente, ato que se executa sobre o corpo da pessoa que vai ser operada. A segunda é igual à primeira, acrescida de um cuidado maternal. O anestesista assume, então, a função do pai e da mãe que cantam canções para espantar o medo enquanto o paciente dorme. Um verdadeiro guardião do sono!

2) Quais são os cuidados para escolhermos um bom médico anestesista?

A anestesia é aplicada por um anestesiologista. Ele tem que ser especializado na área e autorizado de forma legal para exercer a anestesiologia. O anestesiologista é um médico formado por uma faculdade de medicina reconhecida e credenciada pelo Ministério da Educação (MEC), com curso de especialização e treinamento em anestesiologia através de programas e cursos de pós-graduação de três anos intensivos. A Sociedade Brasileira de Anestesiologia e o MEC coordenam e fiscalizam o programa de Residência Médica em Anestesiologia, sendo ao final do curso conferido o titulo de Especialização em Anestesiologia reconhecido pelo Conselho Federal de Medicina.

3) Como funciona a escolha da anestesia para cada procedimento?

É aconselhável uma consulta pré-anestésica, antes de todo e qualquer procedimento anestésico-cirúrgico. Durante esta consulta, através da história médica pregressa e atual do paciente, tipo de cirurgia a ser realizada, tempo operatório, exames complementares e exame físico é que o anestesiologista pode indicar a melhor técnica de anestesia a ser realizada. Alguns detalhes podem ser explicados a respeito dos procedimentos que serão utilizados para a realização de uma ou outra técnica, trazendo tranquilidade ao paciente e gerando uma relação médico-paciente. São dadas orientações a respeito de jejum pré-operatório. Todas e qualquer alergia ou medicamento em uso deve ser dita ao seu anestesiologista para que ele possa, escolher a técnica de anestesia mais adequada ao seu caso.

4) Quais os tipos de anestesias mais utilizadas?

Os mais realizados são:

Anestesia Geral: Através da administração de medicamentos o paciente é mantido inconsciente, sem dor e imóvel durante todo o procedimento. Está indicada para cirurgias sobre o abdômen superior, tórax, cabeça, pescoço, cirurgias neurológicas e cardíacas. Cirurgias em crianças são realizadas, normalmente com anestesia geral para evitar movimentação brusca durante os procedimentos.  A anestesia geral pode ser aplicada por via venosa, inalatória ou ambas. O anestesiologista é a pessoa que punciona a sua veia, coloca o soro, monitoriza todas as suas funções vitais-como batimentos cardíacos, respiração, pressão arterial, temperatura corporal e etc., mantendo-os normais ou tratando quando estes se alteram, através de monitores e avaliação clínica.

Anestesia Regional: Através da administração de medicamentos obtemos anestesia de apenas algumas áreas do corpo, como por exemplo.


Anestesia Raquidiana: realizada com anestesia local, nas costas. O paciente fica com os membros inferiores e parte do abdômen completamente anestesiados e imóveis.

Anestesia Peridural: Também realizada pela adição de anestésicos locais nas costas próximos aos nervos que transmitem a sensibilidade dolorosa. Neste caso é possível se realizar o bloqueio de apenas algumas raízes nervosas ou várias. Como anestesia peridural para mamoplastias, por exemplo, onde o anestesiologista pode anestesiar apenas a região do tórax onde estão localizadas as mamas.

 

Encontre:

Clinica Andre Luíz Carone, Rua Rio Içá, nº 21 (Conj. Vieiralves)

Nossa Senhora das Graças

CEP: 69053100

(92) 8109-4546

(92) 8109-2220

(92) 92653780

clinicaandreluiz@gmail.com

ANESTESIOLOGISTAS ASSOCIADOS DO AMAZONAS S/ S LTDA

Avenida Desembargador Valdemar Pedrosa (antiga Avenida Ayrão), Nº 766 – Praça 14 de Janeiro

Fone: 3234-9458 Fax: 3334-6661

Artigos Relacionados