Manaus Tech Hub realiza evento para mostrar soluções desenvolvidas por startups para indústrias do Polo Industrial de Manaus

Encontro no Samsung Ocean Center, em Manaus. Na foto, Mariana,head de operações da Tutiplast, Paulo Melo (gerente sênior do Sidia), Mr. Chung (superintendente Sidia), e Hamzah Ahmad, diretor da Electrolux Manaus Créditos: Divulgação desenvolvidas por startups para indústrias do Polo Industrial de Manaus

Manaus Tech Hub realiza evento para mostrar soluções desenvolvidas por startups para indústrias do Polo Industrial de Manaus

O evento Conexão de Mercado é um demoday que marcou a finalização da primeira rodada do programa de residência “Conexão Distrito” e aconteceu na última quinta-feira (5) no Samsung Ocean Center, em Manaus

 

Realizado pelo Manaus Tech Hub, o objetivo do programa é conectar startups e indústrias de modo a incentivar o desenvolvimento de soluções tecnológicas para o Polo Industrial de Manaus (PIM).

Durante o demoday, as quatro startups participantes da rodada puderam demonstrar aos convidados as soluções que foram desenvolvidas para as indústrias (Tutiplast e Electrolux). O programa de residência teve duração de um ano, período que foi usado pelas startups para criar, construir ou adaptar soluções para melhorar os produtos das indústrias participantes.

“Foi desafiador, mas principalmente no diagnóstico inicial, e tomamos a decisão de trazê-los para que conhecessem [a fábrica] e estivessem inseridos na nossa realidade por pelo menos uma semana, isso facilitou bastante a avaliação das empresas, tivemos momentos desafiadores mas de fato não seria possível sem a conexão inicial do Manaus Tech Hub”, afirma Mariana Barrella, head de operações da Tutiplast, uma das indústrias participantes.

Já para Thalys Souza, engenheiro de qualidade e embaixador digital da Electrolux Manaus, a empresa teve uma experiência única com as startups, e diferentemente da Tutiplast, todos os processos foram feitos de forma remota. “Foi uma troca mútua de aprendizados e experiências. O nosso desafio foi muito grande pois tivemos que desenvolver, dentro do nosso time, pessoas para analisar problemas, para que as startups montassem remotamente as soluções”, afirma.

Os principais desafios estavam relacionados a problemas de desperdícios, falhas nos processos e produtos, estoques elevados, controle de rastreabilidade e qualificação técnica. Para Daniel Goettenauer, especialista em inovação do Manaus Tech Hub, o objetivo do programa foi alcançado com êxito. “A principal missão do MTH com esse programa é promover o contato entre as inovações geradas por startups na área industrial e as grandes corporações presentes no Polo Industrial de Manaus (PIM), por meio da inovação aberta. Tivemos startups de diversas regiões do país durante o processo seletivo e, mesmo com a distância, os projetos favoreceram essa conexão”.

Conversamos também com Marcio Mariano, founder e CEO da startup Forsee, que participou do programa através de um desafio da Tutiplast, ele afirma que indica o programa para todas as startups nacionais e que um dos principais pontos positivos é o engajamento em buscar cada vez mais soluções para otimização de custos e processos.

Já para Rafael Camargo, diretor da startup VR Monkey, que também participou do programa, através de um desafio da Electrolux, tiveram uma vivência conectada com a indústria, conhecendo os desafios e trazendo ela para o mundo digital, com a tecnologia da realidade virtual. “Ganhamos mais detalhes sobre a necessidade do cliente com o uso da nossa tecnologia. Eu com certeza indicaria outras startups para participar do programa, é uma ponte entre a indústria e as startups, normalmente não têm ou terão essa oportunidade”, completa.

O Conexão Distrito conta com apoio do Sidia, da Associação Brasileira de Startups (Abstartups), Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM), Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (CETAM), FIEMG Lab, The Grandeal, STATE Innovation Hub e das iniciativas Creative Startups e OCEAN Brasil.

A segunda rodada do programa está em andamento, com startups trabalhando nos desafios apresentados pela Recofarma Manaus (The Coca-Cola Company).

Artigos Relacionados