Escalada no meio da selva amazônica

Compartilhe nas Redes Sociais
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Quando falamos de Amazônia pensamos sempre em selva, mas por debaixo de tanta vegetação é possível ter algumas surpresas ainda mais agradáveis para quem é escalador.

A região de Presidente Figueiredo a cerca de 100 km de Manaus, capital do estado do Amazonas, proporciona algumas possibilidades de escalada. No ano de 2010 começaram a ser feitas algumas investidas na descoberta de locais para a prática de escalada em rocha nesta região, e em 2015 foi descoberto um lugar com grande potencial para a escalada esportiva, por alguns escaladores da comunidade.

Foto:patricia espada

O local descoberto fica a cerca de 164 km de Manaus, mais precisamente na estrada entre Presidente Figueiredo e Balbina, no sitio do Seu Gaúcho. A rocha do local é o arenito e seu acesso é por meio de uma trilha bem marcada e fácil por aproximadamente 10 minutos. O local foi batizado como Paredão do Seu Gaúcho.

O paredão de 800 metros de comprimento e 35 metros de altura possui até o momento 20 vias de escalada esportiva conquistas. No momento existem escaladores trabalhando na conquista de mais duas vias de escalada. A graduação predominante nas vias variam de 5º a 9a na graduação brasileira de dificuldade.

Foto:queroescalar

A região norte do Brasil é conhecida por sua umidade relativa do ar alta e chovas contantes mas mesmo assim a parede fica fica seca permitindo a escalada durante todo o ano.

Porém é importante salientar que trata-se de uma propriedade particular. O proprietário autoriza que se pratique o esporte mas em troca foi oferecido pelos escaladores locais todo o respeito por ele e à natureza que envolve este lugar. A comunidade de escaladores de Manaus tem estado a trabalhar na criação de um croqui do Paredão do Seu Gaúcho e também de outras lugares com potencial da região.

Fonte: https://blogdescalada.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Open chat
1
Olá!
Bem Vindo a Revista Digital mais querida da Amazônia!
Powered by