“COROA”: VITORIA, DA DUPLA COM CAROL, LANÇA EP SOLO

“Coroa”: vitoria, da dupla com Carol, lança ep solo, o extended play é a segunda parte de um projeto de três etapas idealizado pelas irmãs e é inspirado em situações vividas pela artista

A dupla Carol & Vitoria avança em mais uma etapa de seu atual projeto. Depois do EP solo de Carolzinha, “Cara”, chegou a vez de Vitória dividir com o público quem ela é como artista no EP “Coroa”. O novo trabalho foi inspirado em situações vividas pela própria cantora e transformadas em músicas. As novas músicas chegam a todas as plataformas de música no primeiro minuto desta sexta (28), com visualizers de cada uma das canções disponíveis a partir do meio-dia no canal do YouTube de Carol & Vitoria.

O projeto, iniciado por Carol & Vitoria em junho, busca mostrar ao público a individualidade das irmãs, e quem são como artistas. A letra e a sonoridade de cada um dos EPs foram pensadas especialmente para representar suas personalidades e vivências. “Eu quero que as pessoas conheçam um pouco mais de um lado meu que ninguém nunca viu. As letras e as sonoridades são um resumo do que é a Vitoria. Espero muito que a galera se identifique com o projeto“, conta a artista.

“Coroa” traz uma Vitoria romântica, cantando sobre paixões, ilusões e desilusões amorosas ao som de um pop chiclete com elementos de rock. A cantora traz expressões atuais e populares nas redes sociais para as composições, como “Ele é um 10, mas”, que dá nome a uma das canções. Nessa, Vitoria canta sobre os as pessoas que são “emocionadas” e facilmente iludidas. “Emocionei? Eu não… / Só porque eu falei de nós no almoço da família? / Emocionei? Eu não… / Mas minha terapeuta sabe tudo da tua vida”, versa.

Já na faixa “Quando a Saudade Bate”, Vitoria convidou o cantor Gabriel Elias para um dueto, e seu sonho se tornou realidade. “Existe uma coincidência da vida muito feliz nesse projeto. Em 2016 eu acompanhava tooodas as lives que ele [Gabriel Elias] fazia e eu era muito fã. Um dia eu aproveitei e mandei uma mensagem para página oficial dele do Facebook falando que eu era muito muito fã do trabalho dele e que meu sonho era encontrar ele pessoalmente”, conta Vitoria. A artista se surpreendeu quando o cantor respondeu sua mensagem. “Ele respondeu ‘Muito obrigado! Pode ter certeza que ainda vamos nos esbarrar nessa estrada na música’. E não é que nos esbarramos mesmo?”, celebra a cantora, que confessa que esta é sua faixa preferida do EP.

Seguindo um caminho diferente das outras músicas do EP, a faixa-título faz uma crítica à superficialidade de muitos diálogos e debates na internet. “Fantástico mundo do Insta / Muito hype, pouco artista / Só sorriso fake em capas de revista / A corte adora engajamento / Like versos sentimento / Quando na verdade é fingimento”, canta Vitoria em “Coroa”.

Com um time de compositores de peso, Vitoria conseguiu contar, através de suas músicas, situações que aconteceram com ela e que tornam a pessoa e artista que é hoje. “Eu estava presente na sala durante a composição de todas as músicas e muitas ideias vieram de situações reais que aconteceram comigo. Um desabafo que foi transformado em música. Foi uma das melhores experiências da minha vida”. O EP conta com diversos autores, incluindo a própria Vitoria e sua irmã, Carolzinha, além de Lucas Vaz, Tiê Castro, Tonny Hyung, Jenni Mosello e Nairo. A produção das faixas ficou por conta de Lucas Vaz e CANETARIA.

O EP “Coroa” marca a segunda etapa de um projeto da dupla Carol & Vitoria, em que o público poderá conhecer diferentes temperos que compõem as individualidades das duas. As irmãs catarinenses são conhecidas do público desde 2019 com covers em respostas às músicas machistas e misóginas. Famosas nas redes sociais com um público de quase 6 milhões de inscritos no YouTube, mais de 6,6 milhões de seguidores no TikTok e mais de 2 milhões no Instagram, as jovens fazem melodias populares, letras com personalidade e estilo versátil para a cena pop brasileira, além de serem antenadas nas tendências da internet e produzirem conteúdos que agradam o público e sabem conversar com os jovens.

Artigos Relacionados