Celulares e Coluna Cervical, qual a ligação entre eles?

Nos dias de hoje quem não utiliza as novidades tecnológicas apresentadas à humanidade? O fato é que as tecnologias fazem parte do dia a dia da população de uma forma tão cotidiana que é praticamente impossível evitar, mas quais os problemas podem se originar por este hábito? O ato de olhar muito para os aparelhos causam problemas, ler textos em celulares pode levar a lesões graves na coluna e até à necessidade de cirurgia corretora, as pessoas deveriam fazer um esforço para olhar seus celulares e tablets com uma cervical neutra e evitar desgastes.

A prática do ato de olhar para o aparelho por horas, você sente algum peso? Sim, para começar a cabeça humana pesa cerca de cinco a seis quilos. Porém, conforme o pescoço se movimenta, o peso sobre a coluna cervical tende a subir. Por exemplo: em uma inclinação de 15º, o peso pode chegar a pouco mais de 12 quilos, já a 60º aumenta para quase 30 quilos, quanto mais à cabeça for inclinada para frente, maior é a pressão exercida sobre a coluna cervical.

A especialista Dra. Rhanda Amim afirma: “Olhar para o seu celular ou tablet é como ter um peso de 27 quilos em seu pescoço, isso é como segurar uma criança de oito anos no pescoço enquanto você está de pé lendo suas mensagens e nas redes sociais. Portanto, o ideal é que você não flexione tanto seu pescoço ao examinar seu Smartphone e nem se distraia por horas a fio nele. O preço pode ser muito alto num futuro bem próximo”, salienta.

Quando se passa muitas horas por dia olhando seu celular com o pescoço inclinado, a chance de ela desenvolver alterações na curvatura da coluna cervical é alta. Com o tempo, surgem às lesões discais articulares, ligamentares e lesões muitas vezes irreversíveis. Dra. Rhanda é especialista em tratamento da coluna vertebral e cuida de muitos casos de hérnia de discos decorrentes desse tipo de lesão.

rhanda amim

Encontre:

Instituto Physio Vida

Travessa Baltazar, número 05. Conj. Adrianópolis

Fones: (92) 36322757 / 981235894

www.herniadedisco.com.br

Artigos Relacionados