Como ter sucesso na implantação de um chatbot
Defesas orais dos projetos do Conexões Culturais 2019 entram na reta final
7 pontos mais importantes para a saúde de crianças e adolescentes
BRAZILFOUNDATION CELEBRA MULHERES NOTÁVEIS
Harmonização Facial e a mudança na autoestima.
Praia do Olho D’água – Maranhão
5 livros para estimular o hábito da leitura nas crianças
TORNANDO-SE UM EMPREENDEDOR DE SUCESSO
QUANDO DÍVIDAS BLOQUEIAM SEUS CARTÕES DE CRÉDITO E PASSAPORTE
Doutor, até que idade posso engravidar?
YOUGUMANIA LANÇA SABORES ESPECIAIS DE GELATO
Cintura baixa de volta? Saiba como combinar calça polêmica
Competição em Aulas de Educação Física: Como Estimular seu Aluno?
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Aconteceu nesta segunda (1º de Julho) o desfile de alta-costura da Dior com looks pretos nada básicos

By  |  0 Comentários
Compartilhe nas Redes Sociais

O desfile da coleção de Alta-Costura da Dior, em Paris, aconteceu nesta segunda-feira (1 de julho de 2019) . O evento contou com a presença da atriz e modelo brasileira Camila Queiroz, no ar na novela das 19h da TV Globo, além de personalidades internacionais como Elizabeth Moss e a Mulher Maravilha Gal Gadot, por exemplo. A grife, sob direção criativa da designer italiana Maria Grazia Chiuri, apresentou uma coleção basicamente formada por looks pretos. A sequência de looks pretos, aliás, já apareceu em desfiles recentes, como da multimarcas italiana Luisa Via Roma e nas passarelas internacionais em versões nada básicas.

O DESFILE FOI QUASE TODO DE LOOKS PRETOS

Voltando ao desfile da Dior, a escolha do preto para guiar a coleção não foi por acaso. O próprio Christian Dior considerava a cor a mais elegante. Ela é, também, o melhor tom para fazer com que o espectador volte toda a sua atenção para a construção das peças. Os detalhes. E é isso que grife e designer (Chiuri) fazem melhor. Peças preciosas. Com o desfile, que aconteceu no endereço mais tradicional da maison em Paris, Chiuri quis homenagear a alta-costura como arte, a história da Dior e as figuras femininas presentes na arquitetura dos prédios de Paris.

A COR FAZ O OLHAR SE VOLTAR PARA OS DETALHES DAS PEÇAS

Para além da sofisticação das referências da coleção, o desfile quer mesmo revelar os detalhes, as estruturas dos vestidos e peças em alfaiataria, a forma como são construídas e as texturas necessárias para isso. Textura, aliás, é o que não falta na coleção, que traz desde cortes mais pesados (como as peças em alfaiataria) ao tule mais leve. No meio desse caminho há bordados, rendas e brocados, em muitas camadas, revelando assim o processo para se chegar àquele resultado.

O STYLING FAZ AS PRODUÇÕES FICAREM AINDA MAIS INTERESSANTES

O styling do desfile é pontuado por interferências como redes e meias-arrastão sob as roupas, boinas com voilette e uma maquiagem feita em nuances de preto. Além disso, chama a atenção o fato de a grife não apresentar em sua passarela sapatos ou sandálias de salto alto. No desfile aparecem apenas sandálias rasteiras e scarpins de salto Sabrina. Confira na galeria alguns dos pontos altos da apresentação, que marcou o segundo dia da semana de moda de Alta-Costura.

(por Deborah Couto)

Fonte: https://www.purepeople.com.br

 

previous arrow
next arrow
PlayPause
previous arrownext arrow
Slider

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
1
Olá!
Bem Vindo a Revista Digital mais querida da Amazônia!
Powered by